você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Trocar o formato do disco do VMWare

Colaboração: Rogério Acquadro

Data de Publicação: 21 de Maio de 2007

O VMWare tem uma opção que faculta ao usuário a escolha entre um arquivo único de disco rídido ou vários arquivos de até 2GB. Nunca escolhi a segunda opção (não sei nem explicar o motivo). Mas, recentemente, tive um sério problema nessa minha escolha.

Eu precisava fazer um becape de um computador virtual em um disco externo com formatação FAT32. Eis que, ao copiar os arquivos do computador virtual, o sistema acusou um erro. Havia me esquecido de que o sistema FAT32 limita o tamanho máximo por arquivo em 2GB. Meu arquivo de disco rígido era um único arquivo de nada menos do que 49GB. Como resolver o problema?

Solução

Aqui vai o passo a passo de uma solução para transformar o arquivo único de disco em arquivos fragmentados de 2GB:

  1. Fiz o download do CD do Ghost 4 Unix (www.feyrer.de/g4u/);
  2. Criei, no VMWare, um segundo disco rígido, de mesmo tamanho do primeiro, mas desta vez, dividindo-o em arquivos de até 2GB;
  3. Dei boot na máquina virtual, usando o CD do G4U;
  4. O G4U reconheceu os dois HDs (o único e o fragmentado) como sd0 e sd1, respectivamente;
  5. Usando o comando "copydisk sd0 sd1", o G4U copiou, fidedignamente, todo o conteúdo do primeiro disco rígido para o segundo disco rígido;
  6. Ao terminar (o processo levou algumas horas), desliguei a máquina virtual e desconectei o primeiro disco (arquivo único);
  7. Ao bootar novamente o sistema, o VMWare reconheceu o sistema no novo disco (fragmentado) e a máquina virtual voltou a operar como antes;

Dessa maneira, pude fazer o becape em disco FAT32, sem problemas. Ao fragmentar o conteúdo do disco em arquivos de até 2GB contornei meu problema e o sistema funciona como antes, sem que eu sinta qualquer diferença no desempenho.

Mais informações sobre os comandos do G4U podem ser encontrados em seu web site.


Linus Torvalds responde às alegações da Microsoft

Fonte: Notícias Linux

Em seu mais recente ataque ao Linux e à comunidade do software livre, a Microsoft afirmou que as distribuições de Linux, juntamente com outros programas livres, infringem suas patentes. A gigante de Redmond afirma que 235 de suas patentes foram violadas pelo kernel Linux, sua interface gráfica, o OpenOffice.org e outros aplicativos livres. A empresa diz que acredita ter o direito de exigir "royalties" das distribuidoras de Linux.

Apesar dessa posição inflexível, Linus Torvalds, o principal desenvolvedor do kernel Linux, não se impressionou. Numa entrevista à InformationWeek, Torvalds simplesmente disse, "É com certeza muito mais provável que a Microsoft esteja violando patentes do que o Linux. Se o código fonte do Windows pudesse ser revisto do mesmo jeito que o do Linux, a Microsoft poderia se encontrar violando patentes de outras empresas."

Leia mais no site: http://www.noticiaslinux.com.br/nl1179349298.html

Comente: http://www.noticiaslinux.com.br/nl1179349298.html#comentarios



Veja a relação completa dos artigos de Rogério Acquadro

 

 

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script