você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Slackware 7.0 em um 486

Colaboração: Rubens Queiroz de Almeida

Data de Publicação: 19 de Fevereiro de 2004

Faz muito tempo que eu precisava instalar um sistema Linux em um laptop IBM Thinkpad, modelo 750C. Este computador é um 486, com 20MB de RAM, e um HD de 270MB, fabricado em 1993.

Tentei diversas distribuições, inclusive o FreeBSD e não consegui. Recentemente, pesquisando na Internet, achei uma pequena página (http://www.geocities.com/dueze/thinkpad750c.html), ensinando o caminho das pedras. A distribuição usada era o Slackware, versão 7.0. Na documentação de instalação já ensinava o truque para o Thinkpad. Bastava digitar, ao ser exibido o prompt do LILO:

  ramdisk floppy=thinkpad

Parece que a unidade de disquete dos Thinkpad desta época era meio fora do padrão e precisava ser identificada desta forma.

Daí para a frente foi fácil. Usei um CD do Slackware 7.0 distribuído em uma das edições da Revista do Linux (http://www.revistadolinux.com.br).

Para instalar o software eu precisei usar disquetes para levar os arquivos do CD para o micro. Para a instalação básica eu precisei de 17 disquetes. Para instalar os demais pacotes eu criei um arquivo tar, distribuído em vários outros disquetes. O truque foi usar a facilidade de distribuir os arquivos em vários disquetes e limitar o tamanho de cada uma das partes. Isto foi feito com o seguinte comando:

  tar cvf /dev/fd0 -M -L 1440 *.tgz

A diretiva -M indica que o arquivo gerado será gravado em múltiplos volumes e a diretiva -L indica que o tamanho de cada volume será igual a 1440 x 1024, que é o tamanho exato do disquete.

O sistema todo está rodando que é uma beleza. Ambiente X configurado, editores de texto e mais umas coisinhas.

Para acertar a configuração do teclado do laptop, que possui o layout americado, eu usei uma dica antiga da Dicas-L, que pensei que nunca mais fosse precisar. Esta dica, que fica em http://www.dicas-l.com.br/dicas-l/19981214.shtml, chama-se Acentuação em Ambiente X. Foi publicada em dezembro de 1998. Foi só seguir a receita e a acentuação também funcionou perfeitamente.

Só falta agora configurar o mpg (Magic Point) e eu já tenho um computador com tudo que preciso para fazer apresentações e escrever meus textos.

Tradução dos aplicativos concluída, Fedora Core 2

Colaboração: Caio Souza Mendes <<caio_sm (a) yahoo com br>>

Daniel Brooke avisa: "Temos o orgulho de anunciar que a tradução Oficial dos aplicativos do Fedora está concluída!

No CVS do Fedora Internacional 100% dos pacotes estão traduzidos para o Português do Brasil[...]

Os resultados devem ser disponiblilizados no "Test1" do Fedora Core 2 que estará disponível a partir do dia 2 de fevereiro."

Link para o fórum:

http://www.fedorabrasil.com.br/forum/index.php?showtopic=164



Veja a relação completa dos artigos de Rubens Queiroz de Almeida

 

 

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script