você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Personalize seus comandos

Colaboração: Raul Libório

Data de Publicação: 27 de dezembro de 2010

Um alias é na verdade um apelido, um atalho para determinado comando. Muitas vezes executamos alguns comandos que vão recheados de opções: ls -lha, rm -rf, grep -i, free -m, df -h, du -sh, ps aux, e por ai vai... Devido a prática, já fazemos isso no automático.

Agora, imaginem só - Vamos a alguns exemplos:

  • Você faz um rm e ele não lhe pergunta se você tem certeza de que quer remover esse arquivo. Bom né?
  • Você faz um grep e a palavra que você procura aparece em uma cor diferente da padrão do terminal! Rapidamente você irá identificar qual é o termo procurado!
  • Você faz um du em um diretório e ele automaticamente lhe diz qual é o tamanho da pasta em MB.

Esses e outros comandos possuem opções que geralmente utilizamos, que até já poderiam ser padrão. É isso que vamos fazer :D

Criando os alias

Existem duas maneiras de criar alias: Inserindo os apelidos no arquivo .alias ou no .bashrc, ambos localizados na raiz do diretório home do usuário.

Para utilizar o arquivo .alias, verifique se existe a seguinte linha no seu .bashrc (se não existir, insira):

  test -s ~/.alias && . ~/.alias || true

Após isso, insira os seus alias no arquivo .alias. A sintaxe é a seguinte:

  alias apelido='comando real'

Vamos a um exemplo prático, por exemplo o meu .alias (não esqueça que você também pode inserir os comandos diretamente no .bashrc):

  alias grep="grep --color"
  alias fuck="rm -rf"
  alias df="df -h"
  alias free="free -m"
  alias ..="cd ../"
  alias ...="cd ../../"
  alias ....="cd ../../../../"
  alias ll="ls -lh"
  alias la="ls -lah"

Após a inserção dos comandos, execute um source no arquivo:

  source ~/.alias
Raul Libório é Usuário de dooorgas manolo!!!11!eleven!


Veja a relação completa dos artigos de Raul Libório

 

 

Opinião dos Leitores

Wagner Elvio
03 Jan 2011, 12:58


Os atalhos com alias são verdadeiros "mão na roda".

Quando comecei utilizar o Debian achava e ainda acho muito longo todos aqueles comandos de atualizar, instalar e pesquisar pacotes (fiz um update e upgrade) para atualizar o sources.list e em seguida um (upgrade) para atualizar os pacotes. Instalar pacotes( resumi pra apenas a letra "i").Pesquisar(s='apt-cache search') ficou apenas com a letra "s"( "s" de search) e por ai vai.

Limpar tela (com o comando clean) ficou apenas com a letra "c".

Ver de arquivos logs nos daemons para encontrar erros ai foi uma festa de simplicidade. Vejam só abaixo alguns:

- alias c='clear'
- alias as='c;tail -f /var/log/squid3/access.log | ccze'
- alias cs='c;tail -f /var/log/squid3/cache.log | ccze'
- alias dlog='c;tail -f /var/lib/dhcp3/dhcpd.leases|ccze'

E por ai vai.

Lógico, que tem que lembrar cada alias, mas com o passar do tempo a pessoa de acostuma e nada como o comando "alias" para msotrar todos os alias já criados.
Rodrigo Brim
27 Dez 2010, 16:35
Acho que os atalhos são bem interessantes, porém, com o excesso de uso é comum perder a prática com esses comandos, o que resulta em um desempenho mais lento em manutenções emergências em ambientes sem os atalhos. Acho bacana para usuários Linux. Para admins, prefiro manter o tradicionalismo. É como ter a certeza de que se você sabe usar o vi, sabe editar um texto em qualquer unix.
Raul Libório
23 Dez 2010, 15:53
Só adicionando...
Em algumas versões, o arquivo .alias deverá ser criado.
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script