você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Mais de bluetooth

Colaboração: Bruno Buys

Data de Publicação: 09 de Março de 2009

Na dica de 28 de janeiro expliquei como conectar seu notebook GNU/Linux em um Windows XP usando o bluetooth e compartilhando a conexão à internet do XP. A dica usava o dhclient para configurar o GNU/Linux, pedindo ip ao programa proprietário bluesoleil, o gerenciador bluetooth que vem junto com a interface.

Na dica de hoje vou mostrar como fazer a conexão via ip estático. E também como adicionar ao seu GNU/Linux as impressoras existentes na sua rede, de forma que ele fique mais integrado ao ambiente de trabalho.

No lado do XP, você deve ter conseguido instalar a interface bluetooth e o programa bluesoleil. E também compartilhado a conexão ethernet do XP. Para isso, consulte a dica em (1). Repare na interface do bluesoleil que está definido PAN IP: 192.168.0.1. Este é o ip da interface de emulação ethernet que o bluetooth cria, e à qual o GNU/Linux vai se conectar.

Daí em diante:

  1. No bluesoleil, atualize a lista de dispositivos bluetooth disponíveis. Faça isso dando um duplo clique no 'sol' da figura em forma de sistema solar, que representa o seu micro. Localize o seu notebook GNU/Linux ao redor dele, clique o direito e escolha "Refresh services". Isso faz o XP perguntar quais serviços bluetooth o GNU/Linux roda. A resposta do refresh vai depender da config do seu notebook. Para prosseguirmos, após o refresh você deverá ver que o bluesoleil agora indica que o seu notebook roda o serviço de rede, pelos ícones logo acima do sistema solar. O menu acessório (clique esquerdo) deve carregar agora a opção Connect > Bluetooth Personal Area Networking. Se já estiver lá, conecte-a. Se não estiver, no GNU/Linux, como root, faça:

      modprobe bnep
      pand --listen --role PANU
      pand --connect ENDEREÇO-MAC-DO-XP
    

    Você vê esse endereço na interface do bluesoleil.

  2. Dê um refresh novamente no bluesoleil, vai aparecer a opção para conectar via Bluetooth Personal Area Networking. Conecte-a.

  3. No GNU/Linux faça:

      ifconfig bnep0 192.168.0.12
    

    exceto pelo 192.168.0.1, que já é o XP, qualquer ip vale, dentro da rede 192.168.0.0. Estamos setando estaticamente.

      ifconfig bnep0 netmask 255.255.255.0
      route add default gw 192.168.0.1
    
    Definimos que o XP será a rota padrão.

      echo "nameserver IP-DO-NAMESERVER-DA-SUA-REDE" > /etc/resolv.conf
    

    Aqui que mora a malandragem: o seu GNU/Linux vai usar os mesmos servidores de nome disponíveis para o XP. Como estamos setando um ip estático, não temos o servidor dhcp para nos dar essa informação.

    Para saber quais os servidores de nome disponíveis na rede, abra o "console" do XP (Menu Iniciar > Programas > Acessórios > Prompt de comando) e digite: ipconfig /all. Em "Adaptador Ethernet Conexão Local" você vai encontrar os "Servidores DNS". Copie os ip's deles no comando 'echo' acima. Se quiser adicionar mais de um servidor de nomes, repita a linha acima, substituindo o > por >>.

    Se até aqui deu tudo certo, o notebook está online. Pingue o google para testar.

Adicionando impressoras

Para isso, assumo que você tem o CUPS instalado e funcional.

Impressora de rede:

Em meu ambiente tenho uma impressora de rede (não é samba) Xerox Document Centre. Vou adicioná-la ao CUPS (tem que ser root para isso) pelo bom e velho localhost:631. Vou para Administration > Printers > Add printer. Defino um nome, locação e descrição para a nova impressora.

Na tela seguinte escolho o dispositivo AppSocket/HP JetDirect. A próxima tela vai pedir o ip e a porta da impressora. Para saber isso, você pode perguntar ao seu administrador, ou então olhar no XP, se ele estiver com essa impressora instalada.

Caso esteja, abra as configurações de impressoras (Menu Iniciar > Configurações > Impressoras e Aparelhos de Fax). Identifique a impressora correta e vá nas propriedades dela. Vá na aba Portas e lá você verá algo semelhante a: IP_10.1.2.3, com descrição Standard tcp/ip port e Impressora Xerox Document Centre. Com essa porta selecionada, clique em Configurar Porta (atenção: você não vai mudar nada ali, somente consultar). A guia que vai abrir vai te informar o protocolo (raw ou lpr) e o número da porta. Você então tem o ip, o protocolo e o número da porta, ou seja tudo que precisa para concluir o assistente do CUPS. Cancele as abas abertas, com cuidado para não alterar nada.

Na tela seguinte, em Device URI, você completa o endereço: socket://hostname:9100, trocando o hostname pelo ip correto da impressora. Essa porta costuma ser padrão, mas você deve trocar, se for o caso.

Impressora samba

Na verdade, chegando nesse ponto, o fato de a conexão de rede ser bluetooth não influi em nada na instalação de uma impressora samba. O processo é o mesmo. Por exemplo, ao tentar abrir smb://192.168.0.1 você deve autenticar e conseguir visualizar os compartilhamentos do seu XP. Se você consegue, então a instalação da impressora samba é a mesma de sempre.

Repita o processo para a impressora de rede, mas no ponto em que o CUPS pede Device: escolha Windows Printer via SAMBA. A tela seguinte do CUPS vai pedir para completar o endereço smb://. Vá de novo no gerenciador de impressoras do XP e procure a impressora samba lá. Peça as propriedades dela, verifique o ip da máquina onde ela está instalada. Na aba compartilhamento você vai ver como a impressora se chama, pela rede. A sua linha de comando deve ficar como: smb://ip-da-maquina/nome-do-compartilhamento. Repita a operação para adicionar quantas impressoras for preciso.

É isso aí. Feliz hacking!



Veja a relação completa dos artigos de Bruno Buys

 

 

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script