você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

ICINGA - Monitorando máquinas remotas com NRPE

Colaboração: Ederson Carlos

Data de Publicação: 28 de outubro de 2011

Icinga é uma ferramenta de monitoramento de sistema e rede. Ela foi originalmente criada, em 2009, como um fork do aplicativo de monitoramento de sistema e rede Nagios. Seu site oficial é http://www.icinga.org.

Este é um mini tutorial que visa explicar a configuração do nrpe para monitorar maquinas remotas usando o icinga. Também levo em consideração que o seu icinga já se encontra instalado e configurado.

Na máquina monitor temos que instalar os seguintes pacotes:

  yum install nagios-nrpe nagios-plugins nagios-plugins-nrpe

Já com estes pacotes instalados vamos as seguintes configurações:

Queremos monitorar um host remoto de email por exemplo, então criamos o arquivo email.cfg e dentro deste arquivos vamos acrescentar as seguinte linhas.

  define host{
  use servers
  host_name E-mail
  alias E-mail Server 64x CENTOS 5.5
  address 192.168.0.8
  hostgroups Servidores
  }

Acima definimos a configuração do host. Lembrando que levo em consideração que os outros arquivos já se encontram configurados, mas farei posteriormente um tutorial abordando sua configuração no icinga.

No mesmo arquivo email.cfg logo abaixo de onde você definiu o host a ser monitorado vamos acrescentar os serviços.

  define service{
  use generic-service
  host_name E-mail
  service_description IMAP
  check_command check_nrpe!check_imap
  }
  
  define service{
  use generic-service
  host_name E-mail
  service_description FTP
  check_command check_nrpe!check_ftp
  }
  
  define service{
  use generic-service
  host_name E-mail
  service_description MYSQL
  check_command check_nrpe!check_mysql
  }

Como podemos ver, o segredo se encontra na linha check_command. Ela é a responsável em fazer praticamente todo o trabalho, veja abaixo:

Mas antes tenho que explicar algo sobre o arquivo commando.cfg.

  define command{
  command_name check_nrpe
  command_line $USER1$/check_nrpe -H $HOSTADDRESS$ -p 5666 -c $ARG1$
  }

Quando o arquivo email.cfg é lido ele vai consultar o comando referente ao mesmo no arquivo commando.cfg. Observe que check_nrpe é o comando que consulta o script check_nrpe ( $USER1& = /usr/lib64/nagios/plugins/check_nrpe - lembrando que meu centos é 64bits ). Quando essa linha é consultada, ela vai buscar as informações no servidor remoto. Então você pergunta, mas como? vou explicar.

Então vamos para a máquina email que eu defini o ip como 192.168.0.8, nesta máquina você tem que instalar os seguintes pacotes:

  yum install nagios-nrpe nagios-plugins

Edite o arquivo de configuração /etc/nagios/nrpe.cfg e mude as seguintes linhas:

  allowed_hosts=xxx.xxx.xxx.xxx

Nesse campo você coloca o host que vai poder consultar o nrpe da máquina remota. Existem outras configurações, mas vou abordar somente o que interessa nesse tutorial. Lembra dos serviços definidos no email.cfg, e no commando.cfg? Pois é, ele vai buscar as informações nessa configuração do nrpe.cfg. Veja baixo um exemplo:

  command[check_imap]=/usr/lib64/nagios/plugins/check_imap -H 127.0.0.1 -p 993 -S -w 5 -c 10
  command[check_ftp]=/usr/lib64/nagios/plugins/check_ftp -H 127.0.0.1 -p 21 -w 5 -c 10
  command[check_mysql]=/usr/lib64/nagios/plugins/check_mysql -H 127.0.0.1 -d postfix -u postfix -p 123456 -w 5 -c 10

O check_nrpe!check_mysql diz para buscar o check_mysql que está no arquivo de configuração nrpe.cfg da máquina remota que é no caso essa linha (command[check_mysql]=/usr/lib64/nagios/plugins/check_mysql -H 127.0.0.1 -d postfix -u postfix -p 123456 -w 5 -c 10). Lembrando que você tem que dar um start no serviço nrpe depois que ele for instalado ( /etc/init.d/nrpe start ) eu deixei o meu configurado na porta padrão 5666 tcp. Caso queira mudar isso fique a vontade.

Abaixo vou mostrar a consulta feita pelo check_mysql:

  [root@localhost ]# /usr/lib64/nagios/plugins/check_nrpe -H 192.168.0.8 -p 5666 -c check_mysql
  Uptime: 2235554 Threads: 17 Questions: 14661155 Slow queries: 0 Opens: 22253 Flush tables: 1 Open tables: 64 Queries per second avg: 6.558

Bem tentei explicar de uma forma fácil, caso ainda tenha dúvida, comente no blog ou mande um email para <linuxplue (a) gmail com> que farei o que for possível para esclarecer as dúvidas.

Blog do autor: http://linuxplue.blogspot.com


 

 

Veja a relação completa dos artigos de Ederson Carlos

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script