você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Gravando CDs no OpenBSD

Colaboração: André Luiz Facina

Data de Publicação: 05 de Outubro de 2008

Primeiramente você deve certificar-se que o gravador de CD/DVD foi reconhecido e configurado pelo kernel. A maioria dos dispositivos SCSI são suportados. Os dispositivos IDE/ATAPI e USB são suportados através da emulação SCSI. Você encontrará rapidamente seu aparelho com a saída do dmesg. Basta olhar as linhas que começam com cd , como no exemplo.

  cd0 at scsibus0 targ 0 lun 0: < TOSHIBA, CD-ROM XM-5702B, 2826> SCSI0 5/cdrom removable cd1 at scsibus1 targ 4 lun 0: < PLEXTOR, CD-R PX-R412C, 1.04> SCSI2 5/cdrom removable

O cdrecord -scanbus não funciona!

O OpenBSD usa nomes diferentes para o qual o utilitário cdrecord foi escrito.

Todos os dispositivos configurados devem ter a saída no dmesg. Como mencionado no exemplo acima.

Por padrão, o instalador do OpenBSD cria apenas dois dispositivos de CD, cd0 e cd1. Para começar a usar o dispositivo cd2, você deve criar o dispositivo necessário para ele. A forma correta para fazer isso é usando o MAKEDEV.

  # cd /dev
  # ./MAKEDEV cd2

Checando o funcionamento do gravador de CD/DVD

Recomenda-se verificar se o seu gravador de CD/DVD está funcionando corretamente. Neste exemplo, estou usando um gravador de DVD USB 2.0:

cd2 at scsibus2 targ 1 lun 0: < LITE-ON, DVDRW LDW-851S, GS0C> SCSI0 5/cdrom removable

Tente usar um um dispositivos existente de CD/DVD. Se desejar, você pode além disso checar a taxa de transferência quando copia arquivos para o seu disco rígido. O comando time será um bom assistente. Se algo der errado e você obter erros durante essa fase, é sensato corrigir o problema e não gravar CD/DVD até o mesmo esteja corrigido.

Gravando CD-ROM

Creating data CD-ROMs

Primeiramente, você deve criar um sistema de arquivos ISO9660, para gravar no CD. Para isso você pode usar o utilitário básico do sistema mkhybrid, ou o cdrecord, um utilitário que vem junto com o pacote cdrtools, ele faz um trabalho melhor com arquivos grandes. Nos exemplos a seguir, vamos usar mkhybrid, embora o uso do mkisofs seja muito semelhante.

Como um exemplo de utilização, digamos que eu queira guardar o fonte do kernel do OpenBSD em uma imagem ISO 9660

  $ mkhybrid -R -o sys.iso /usr/src/sys
  
  Using ALTQ_RMC.000;1 for /usr/src/sys/altq/altq_rmclass_debug.h (altq_rmclass.h)
  
  Using IEEE8021.00H;1 for /usr/src/sys/net80211/ieee80211_amrr.c (ieee80211.c)
  10.89% done, estimate finish Sat Nov 3 08:01:23 2007
  21.78% done, estimate finish Sat Nov 3 08:01:28 2007
  
  87.12% done, estimate finish Sat Nov 3 08:01:31 2007
  98.01% done, estimate finish Sat Nov 3 08:01:32 2007
  Total translation table size: 0
  Total rockridge attributes bytes: 896209
  Total directory bytes: 2586624
  Path table size(bytes): 11886
  Max brk space used 0
  45919 extents written (89 Mb)

A opção -R do mkhybrid cria extensões Rock Ridge em uma imagem ISO9660.O Rock Ridge Interchange Protocol criará o suporte para o sistema de arquivos POSIX para a imagem ISO 9660, tal como nome longos, dono de arquivos,permissões, link simbólicos, hierarquia de diretórios longa ( mais de 8 níveis de diretório),etc.

Se você quiser incluir arquivos com nomes longos em seu CD-ROM para ser lido nos sistemas Windows ou Dos, você deve adicionar a opção -J para incluir a extensão Joliet na imagem ISO.

Depois de criar o sistema de arquivos, você pode verificá-lo montado a imagem ISO.

Se estiver tudo correto, está pronto para gravar o CD-R (W). A Maneira mais fácil é com o utilitário cdio.

Se você estiver usando uma mídia regravável, você terá que limpá-la antes de gravar.

  # cdio -f cd1c blank

Agora você está pronto para gravar a imagem criada no exemplo acima para um CD-R (W).

Você pode usar um comando similar a esse:

  # cdio -f cd1c tao sys.iso

Com as opções especificadas acima, estamos pedindo para o cdio usar o segundo dispositivo de CD-ROM como gravador de CD.

Para verificar se o CD-ROM foi gravado corretamente, você pode montá-lo e checar se está tudo lá. Para montar o sistema de arquivos, você deve utilizar o dispositivo para a unidade de CD-ROM, que neste caso é ainda o gravador.

  # mount /dev/cd1c /mnt/cdrom

Creating audio CDs

Para gravar CDs de audio, você pode novamente usar o cdio com a opção tao -a.Com um exemplo, eu vou fazer uma cópia de um dos meus Cds de músicas. Para isso segue dois passos:

  1. Ripar as faixas de música a partir do CD original. Por exemplo:

      # cdio -f cd1c cdrip
    

    Esse comando extrairá uma série de arquivos WAV do seu segundo drive de CD-ROM para o disco.
  2. Gravar as faixas de audio para um novo CD . Por exemplo:

      # cdio -f cd1c tao -a *.wav
    
Mais uma dica da série "no OpenBSD" OpenBSD is secure by default =)


 

 

Veja a relação completa dos artigos de André Luiz Facina

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script