você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Gnu Linux cliente de uma rede Windows

Colaboração: Rafael Henrique da Silva Correia

Data de Publicação: 17 de Novembro de 2007

O SAMBA é um auxiliador nas tarefas interoperáveis entre sistemas Linux x Windows ou Windows x Linux. Ele também pode funcionar como um PDC (Primary Domain Controller), mas esse não é o foco de hoje, em outra oportunidade falo mais sobre o que é um PDC.

Bom então mãos a obra....

1. Instalação dos pacotes do SAMBA (como cliente):

Estando dentro de uma rede Windows em gente! E usando Debian! E que seremos cliente e não servidor, não se esqueçam que isso que vamos fazer agora só foi testado sob estas condições...

Entrem em um terminal (xterm, gnome-terminal, konsole ou o puro Ctrl+Alt+F1) loguem-se como usuário root:

  $ su root
  $ whoami
  root

O comando whoami é só pra ter certeza que vocês viraram root mesmo (para os experientes este post pode parecer chato porém não podemos nunca esquecer das pessoas iniciantes)!

Prosseguindo...

Como root instale os pacotes necessários:

  #apt-get install smbclient smbfs samba-common

Explicando:

  • smbclient - o pacote do cliente samba
  • smbfs - sistema de arquivos para mapear as unidades do Rwindows compartilhadas no servidor
  • samba-common - pacote com os arquivos que o samba irá usar

caso durante a instalação apareça alguma pergunta, responda a opção default teclando enter, pois iremos configurar tudo na mão

2. Configurando o cliente samba (smbclient)

Após instalados os pacotes agora vem a parte mais legal configurar o cliente samba! Para esta proeza devemos ter certas coisas em mãos:

O domínio que você quer entrar distribui ips dinamicamente (dhcp) ou não? Se não você deve ter um ip estático pra usar

Qual o nome (domínio) e os ips dos servidores DNS?

Se você não sabe responder a estas questões você não conseguirá configurar seu cliente samba! Peça ajuda primeiramente a uma pessoa que entenda da rede que você está usando, e se precisar também posso ajudar no que for possível pelo email <rafaelhenriqu (a) gmail com br>!

Bom com estas informações de preferência anotadas num papelzinho (não esqueça de tacar fogo nessa papel depois! Ips da rede perdidos possibilitam invasões de forma mais fácil), vamos começar a configuração do nosso cliente samba, entre no arquivo smb.conf localizado em /etc/samba/, e altere as seguintes linhas:

  [global]
  workgroup = \seu domínio
  server string = \qualquer frase que não comprometa sua segurança, que não dê pistas sobre seu host
  dns proxy = no
  
  ; tire o ; da linha de baixo se seu host pegar o ip automaticamente (dhcp)
  ; include = /etc/samba/dhcp.conf
  
  log file = /var/log/samba/log.%m
  max log size = 1000
  syslog = 0
  panic action = /usr/share/samba/panic-action %d
  encrypt passwords = true
  passdb backend = tdbsam
  obey pam restrictions = yes
  invalid users = root
  passwd program = /usr/bin/passwd %u
  passwd chat = *Enter\snew\sUNIX\spassword:* %n\n *Retype\snew\sUNIX\spassword:* %n\n *password\supdated\ssuccessfully* .
  socket options = TCP_NODELAY

As linhas que não aparecem aqui podem ser excluídas sem problemas!

Pra quem pega o ip por dhcp (quem usa ip estático passe ao próximo passo):

Crie um arquivo /etc/samba/dhcp.conf com o seguinte conteúdo:

wins server = eth0: \ip do seu dns primário eth0: \ip do seu dns secundário

O cliente samba está configurado!

3. Configurando as coisas mais tontas!

Pra quem usa ip estático:

mude o arquivo /etc/network/interfaces para...

  auto lo
  iface lo inet loopback
  
  auto eth0
  iface eth0 inet static
  address \seu ip
  gateway \ip do seu gateway
  netmask \sua máscara
  broadcast \ip do seu broadcast

mude o arquivo /etc/resolv.conf para:

  search \nome do seu domínio
  nameserver \ip do dns primário
  nameserver \ip do dns secundário

Pra quem pega ip por dhcp (mais fácil um pouco ;-):

mude o arquivo /etc/network/interfaces para...

  auto lo
  iface lo inet loopback
  
  auto eth0
  iface eth0 inet dhcp

4. Terminando

Vamos reiniciar o serviço da rede:

  #/etc/init.d/networking stop
  #/etc/init.d/networking start

Após feito isso já nos podemos considerar dentro do domínio e com conexão a internet! :)

Façam o teste...

  #ping www.google.com

Agora é só usar algum utilitário gráfico para que consigamos usar uma área mapeada no desktop, eu como estou usando Gnome, podemos fazer o seguinte, menu Locais >> Servidores de Rede >> Rede Windows, as vezes talvez precisemos nos autenticar no domínio com usuário e senha as vezes não dependendo da configuração do servidor Rwindows, aí achamos a área compartilhada no servidor e clicamos com o botão direito em cima da área compartilhada e clicamos em Conectar a este servidor, está área irá parar no menu locais como um atalho aí fica mais fácil! ;)

Também podemos usar a forma não gráfica para montarmos as áreas compartilhadas do Rwindows no Linux com o comando smbmount, mas agora me deu um certo sono hehehe quem quiser aprender me manda um email que eu ensino ;P .....

Outra dica legal é usar o rdesktop (Linux usando área de trabalho remota do Rwindows) e compartilhar o servidor cups do Linux para poder imprimir em impressoras da rede Windows!

Até gente! Abraço! Comentem!

Blog: http://mundo-open.blogspot.com


Biometria: DigitalPersona libera SDK for Linux

Colaboração: Alessandro de Oliveira Faria

A DigitalPersona lançou no mês de outubro um SDK na plataforma Linux para desenvolvimento de aplicativos utilizando a sua linha de leitores de impressão digital U.are.U 4000B. O Kit de desenvolvimento provê chamadas em C/C++ (API) compatível com o kernel 2.6, distribuição Suse Novell e Slackware.

Mais informações em: http://www.digitalpersona.com/products/dpOTLinuxSDK.php



Veja a relação completa dos artigos de Rafael Henrique da Silva Correia

 

 

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script