você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Getopts - Opções em bash script

Colaboração: Fabiano Caixeta Duarte

Data de Publicação: 19 de Janeiro de 2006

Mais cedo ou mais tarde acabamos precisando de uma forma mais elaborada de passar parâmetros (opções e argumentos) para nossos bash scripts.

No caso de um ou dois parâmetros, um case pode resolver para testá-los. Entretanto, quando se trata de um conjunto maior de parâmetros, principalmente quando envolvem opções com argumentos, entra em ação o comando "embutido" getopts.

Nesta dica trago um script cuja finalidade é renomear um conjunto de imagens (fotografias digitais, p. ex.), padronizando-as por meio de um prefixo. Este será nosso exemplo prático da utilização de getopts.

Contextualização

Primeiramente vamos explicitar algumas coisas:

  1. Parâmetros: strings separadas por espaços, enviados ao script em sua execução. No código a seguir, temos dois parâmetros passados ao script teste.sh

      $ teste.sh dicas-l unicamp
      $1 == dicas-l
      $2 == unicamp
    
  2. Opções: caracteres precedidos do sinal - que servem para especificar quais funcionalidades do script serão utilizadas.
  3. Argumentos: são parâmetros das opções.

    Neste outro exemplo vemos o uso de opções, com e sem argumentos, do ps - comando de listagem de processos.
      $ ps -e -o pid
    
    Como podemos observar, foram passadas duas opções (-e e -o), sendo que a opção -o recebeu o argumento 'pid'.

Assim como comandos e programas, scripts também podem receber opções e argumentos como parâmetros. Vejamos como utilizar o getopts para realizar o parsing, ou seja, separação e análise dos parâmetros passados a um script.

Getopts

O comando getopts trata apenas uma opção a cada chamada. Assim, se seu script espera mais de uma opção, ele deverá conter mais de uma chamada do getopts. A maneira mais fácil de fazer isto é chamá-lo em um loop while. Isto porque o getopts retorna false após o parsing de todos os parâmetros passados.

Outra questão importante é a maneira como informamos ao getopts se uma opção deve ou não exigir argumentos. Isto é obtido da seguinte maneira:

  while getopts "hf:t:" OPT; do
  (commands)
  done

Traduzindo para o português, o código acima quer dizer:

  • São aceitas três opções: h f t
  • As opções 'f' e 't' exigem argumentos. Note o uso do caracter ':'.
  • A opção em análise fica armazenada na variável OPT.

Para tratar cada opção passada, podemos fazer o uso do case, analisando o conteúdo da variável OPT.

  while getopts "hf:t:" OPT; do
  case "$OPT" in
  "h") usage;; # exibir ajuda
  "f") FROM=$OPTARG;;
  "t") TO=$OPTARG;;
  "?") exit -1;;
  esac
  done

Surgiram duas novidades aí!!!

  • A variável OPTARG recebe o argumento da opção em análise
  • Quando uma opção inesperada for passada como parâmetro, a variável utilizada para armazenar a opção (no caso, OPT) recebe o valor '?'. É assim que tratamos erro no getopts :)

O brinde

Conforme prometido, aí vai o brinde da dica para servir de exemplo prático de utilização.

  #!/bin/bash
  
  < A NAME="note" HREF="#textnote">< SUP>< A NAME="note" HREF="#textnote">< SUP>
  #
  # This script is used to rename a set of photos with a given prefix
  # like birthday-001.jpg birthday-002.jpg and so on
  #
  # Created and mainteined by Fabiano Caixeta Duarte <fcd@superig.com.br>
  #
  < A NAME="note" HREF="#textnote">< SUP>< A NAME="note" HREF="#textnote">< SUP>
  
  THIS=$(basename $0)
  
  function usage() {
  echo -e "$THIS 0.1\t-\tAuthor: Fabiano Caixeta Duarte <fcd@superig.com.br>"
  echo "
  Usage:
  $THIS -i <image type> [-c <counter_starter>] -f <from_prefix> -t <to_prefix>
  $THIS -h (shows this help)
  "
  exit -1
  }
  
  while getopts "hi:c:f:t:" OPT; do
  case $OPT in
  "h") usage;;
  "i") IMGTYPE=$OPTARG;;
  "c") COUNTER=$OPTARG; [[ $COUNTER =~ ^[0-9]{1,3}$ ]] || usage;;
  "f") FROM=$OPTARG
  for F in ${FROM}*.${IMGTYPE}; do
  [ ! -f $F ] && echo "$THIS: $FROM*.$IMGTYPE not found" && exit -2
  done;;
  "t") TO=$OPTARG;;
  "?") exit -2;;
  esac
  done
  
  [ -z "$FROM" -o -z "$TO" -o -z "$IMGTYPE" ] && usage
  
  let ${COUNTER:=1}
  
  for FILE in ${FROM}*.${IMGTYPE}; do
  mv -v $FILE $(printf "%s%03d.%s" $TO $COUNTER $IMGTYPE)
  ((COUNTER++))
  done
  
  exit 0

Conclusão

O bash possui um comando built-in chamado getopts que pode ser utilizado no seguinte contexto:

  1. você precisa passar vários parâmetros para seu script
  2. nem todos os parâmetros são utilizados conjuntamente
  3. estes parâmetros consistem em opções que dependem de argumentos

Referências

  • man bash
  • help getopts

25 razões para mudar para Linux

Fonte: http://www.noticiaslinux.com.br/nl1137466574.html

No site a seguir contamos com uma lista de 25 razões para mudar para Linux. Atualizada recentemente.

Veja: http://www.bellevuelinux.org/reasons_to_convert.html



Veja a relação completa dos artigos de Fabiano Caixeta Duarte

 

 

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script