você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Experiência Brasileira apresentada em Portugal e na China

Colaboração: Corinto Meffe

Data de Publicação: 22 de Outubro de 2007

As experiências de software livre e público do governo federal brasileiro serão apresentadas no mês de outubro em eventos na cidade de Lisboa, em Portugal e, Beijing, na China. Os eventos são, respectivamente, o I Fórum de Software Livre de Lisboa e a Conferência Internacional de Pesquisa e Práticas de Uso para Sistemas de Informação e Negócios - CONFENIS 2007. O convite surgiu em função dos resultados alcançados pelo Portal do Software Público Brasileiro que já atingiu mais de dez mil cadastrados ativos e das ações do governo federal no uso e desenvolvimento de software livre.

No evento de Lisboa o Secretário de Logística e Tecnologia da Informação, Rogério Santanna, participa da mesa de abertura do evento e vai apresentar o software livre sob a ótica do governo eletrônico, informando sobre o estágio atual dos padrões de interoperabilidade do governo federal (E-PING), além de se encontrar com Dr. António Bob Santos do Plano Tecnológico de Portugal. No evento também será entregue para o governo português o Guia Livre. A programação pode ser vista no endereço http://www.softwarelivre.com.pt/

No evento da China, o gerente de inovações tecnológicas, Corinto Meffe, apresenta os resultados concretos do software livre no governo federal e a experiência do portal do software público brasileiro. Os chineses tem interesse em conhecer os casos de sucesso do governo brasileiro e também de buscar fórmulas para acelerar o compartilhamento no governo eletrônico chinês. http://www.keylab-imie.org/confenis2007/programs/p1.aspx

O Portal do Software Público conta atualmente com dez soluções disponibilizadas e tem a previsão de lançamento de mais cinco até o final do ano. Algumas soluções como o Sistema de Inventário CACIC, já conta com mais de 550 prestadores de serviço, uma rede privada presente em todos os estados brasileiros. O GINGA, middleware da Tv Digital brasileira, em 3 meses já recebeu colaboração de diversos setores da sociedade, tem o envolvimento da indústria de software brasileira e vem organizando oficinas de desenvolvimento em todo país.

fonte: www.softwarepublico.gov.br


Para que diabos serve o Ogg Vorbis?

Fonte: Notícias Linux

A maioria dos usuários de linux provavelmente já ouviram falar de Ogg Vorbis, enquanto a maioria dos usuários de Windows nunca ouviu falar. A não ser que seja um super nerd. O Ogg Vorbis pode ser considerado, a grosso modo, com formatos como MP3, VQF, ACC e outros formatos digitais de audio. Esse formato é diferente de outros formatos por que é completamente livre, aberto e não possui patente.

Então quando você desenvolve um software você não precisa pagar licenças para usar a biblioteca que interpreta o som em seu software. Isso aconteceria se o seu software rodasse mp3 ou outro formato proprietário. Sem falar que instalar um codec de mp3 em seu Linux pode ser ilegal, dependendo de onde você vive. Várias empresas que desenvolvem jogos usam o formato para não ter que ficar pagando essas licenças. Exemplo são a Epica Games e a EA Games.

Tradução livre do artigo

Comente: http://www.noticiaslinux.com.br/nl1192065596.html#comentarios



 

 

Veja a relação completa dos artigos de Corinto Meffe

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script