você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Emulador de arquitetura x86

Colaboração: Moesio Medeiros

Data de Publicação: 03 de Dezembro de 2004

Existem muitos softwares comerciais e não-comerciais para emulação de computadores. O VMWare é um que tem um bom desempenho, mas é necessário pagar para usá-lo. Na outra extremidade está o Bochs que é gratuito mas não tem um desempenho suficientemente bom.

Um intermediário com velocidade de emulação aceitável, gratuito e de fácil utilização é o qemu. Nele você pode emular quantidade de memória, hd virtual, boot pelo floppy, cdrom ou pelo próprio hd virtual, habilitar áudio, emular placa de rede, entre outras coisas.

Além de poder instalar outros SO's para fins de testes de ambiente, pode-se também testar disquetes de boot, CD's de instalação de novas distribuições e testar novos kernels, usando a opção -kernel.

Para criar um hd virtual basta gerar um arquivo de um tamanho qualquer preenchidos de bytes nulos. O dd é ideal para essa tarefa. Por exemplo, para criar um hd virtual de 1G, basta fazer o seguinte:

  dd if=/dev/zero of=virtual.hd bs=1024 count=1000000

que teremos um arquivo chamado virtual.hd com o tamanho de 1G. Caso se queira criar um sistema de arquivos basta usar o comando mkfs. Se for necessário montar esse disco virtual para alterações, criação ou exclusão de arquivos basta montá-lo com a opção -o loop do mount.

O disco real não é visto pelo emulador e sim apenas os discos virtuais que são passados como parâmetros. Já o floppy e o CDROM podem e são acessados diretamente, mas também podem ser simulados por imagens de disquete ou imagens do tipo ISO. Por exemplo, se quisermos testar uma imagem de uma distribuição que acabamos de baixar, podemos executar:

  qemu -boot d -cdrom imagem-da-distribuicao.iso -m 128 -fda /dev/fd0 hd-virtual

Desta forma teremos uma máquina efetuando o boot pelo drive d (cdrom) com uma memória de 128MB e usando como hd virtual o arquivo hd-vritual. Para usar o floppy ou o próprio hd virtual como boot basta substituir a opção de boot para a ou c, conforme o caso. O cdrom e o floppy tanto podem ser uma imagem ou o dispositivo real /dev/floppy ou /dev/cdrom como arquivos previamente criados.

Assim pode-se testar uma instalação nova ou um sistema operacional que poderá ser inicializado até remotamente se estivermos logados com o ssh.

Pegando o touro a unha - Jasperreports e iReports

Colaboração: Bruno Oliveira da Silva

Um dos grandes questionamentos encontrados em fórums e listas de discussões sobre java é como gerar relatórios. Pesquisando a respeito encontrei várias API's úteis neste sentido, mas a que mais me atendeu foi a do jasperreports, que é capaz de gerar relatórios em pdf, xml, html e outras extensões.

Superando muitas ferramentas comerciais nesse sentido, jasperreports é uma API livre escrita puramente em java, toda a informação de design e dados do relatório é armazenada em um XML. Essa informação pode vir de várias fontes de dados, sejam elas base de dados relacionais, collections, arrays de objetos.

Como passei por diversas dificuldades com essa API, pois apesar dela ser ótima para geração de relatórios, sua documentação é escassa, sendo assim escrevi um pequeno texto básico sobre sua utilização, estando em constante fase de edição a medida que novas críticas, sugestões e dúvidas vão surgindo.

O documento encontra-se na Internet e sugestões são bem-vindas.



Veja a relação completa dos artigos de Moesio Medeiros

 

 

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script