você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Documentário "Simply Raw - A reversão da diabetes"

Colaboração: Rubens Queiroz de Almeida

Data de Publicação: 30 de setembro de 2013

Embora este assunto não esteja diretamente relacionado ao temário da Dicas-L, mesmo assim, por sua relevância, estou tomando a liberdade de enviar esta mensagem sobre cuidados com a saúde.

No dia 17 de agosto, sábado, eu ouvi no programa Caminhos Alternativos, da CBN, sobre a visita do médico Gabriel Cousens ao Brasil. O Dr. Gabriel tem obtido resultados impressionantes no tratamento e cura da diabetes. Eu recortei o trecho do programa em que se fala sobre o Dr. Gabriel Cousens e coloquei na seção de downloads da Dicas-L. O programa na íntegra pode ser acessado diretamente pelo site da CBN.

Pesquisando um pouco mais, vi que existem alguns livros dele já traduzidos para o portugues e tem também um documentario, chamado "Simply Raw", em que se acompanha, por 30 dias, 6 pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2. Dos quatro que tinham diabetes tipo 2, três se recuperaram e pararam de tomar insulina e outros remédios, como por exemplo, remédios para pressão. Dos dois voluntários com diabetes tipo 1, um deles se curou e o outro reduziu a dose diária de insulina de 70 para 5 unidades. Uma das pessoas desistiu do programa por volta da segunda semana.

Eu fiz a transcrição para o ingles e a tradução das legendas e publiquei o video legendado no Youtube, no endereço http://www.youtube.com/watch?v=vnemrfxgP0o&feature=youtu.be

Alguns livros dele já foram traduzidos para o portugues:



 

 

Veja a relação completa dos artigos de Rubens Queiroz de Almeida

Opinião dos Leitores

Arnaldo Lopes
22 Nov 2014, 21:59
Parabéns pelo seu trabalho e de qualquer um que queira trabalhar de forma isenta sem obter qualquer lucro com a desgraça de outro.
Sou diabético 2 e controlo a glicose abaixo de 100 sem grandes invenções. Açúcar e farinha branca ficaram longe de minha boca para sempre. Carne vermelha também. Comidas fritas não fazem mais parte do meu cardápio. E assim outras delícias da vida atual. Estou preocupado em saber o que a vida futura reserva de bom para nós. Volte no tempo, na época da industrialização, quando se alardeava que as máquinas substituiriam os homens e assim haveria mais tempo para aproveitar a vida. Estamos esperando até hoje acontecer, pois o que há é uma onda de consumismo desenfreado que não sabemos aonde mais jogaremos o lixo produzido pelo descarte de objetos e máquinas ultrapassadas em meses. Na época de menino, há 60 anos atrás, a gente só conhecia dois tipos de biscoito, um de sal que era o "água e sal" e o doce que era o "maizena", chiques na mesa pois eram fabricados em grandes fábricas na capital, de resto só tinha alguma diversidade aqueles terríveis vendidos na padaria da esquina. Se a mama ou a nona, fossem boas na cozinha, podíamos se deliciar com quitutes diferentes. Hoje, vc vai a um supermercado e encontra no mínimo dois corredores, repletos de diferentes biscoitos doces e salgados, a preços muito baratos que qualquer um pode comprar e matar a fome por um preço inferior a um prato de comida razoavelmente equilibrada. O ignorante de conhecimento e na pressa do dia a dia em cumprir com os seus compromissos, joga meia dúzia de pacotes variados desses biscoitos na mochila e passa o seu alimentado. Um pouco melhor, vc pode comprar uma "quentinha" tirada de um isopor na esquina que feita não se sabe aonde e como, por apenas R$5,00 e de quebra leva um copo de refresco de Ksuco de graça. Melhor seria uma laranja. Esta é a realidade que vivemos. Realmente se vc for nos lugares ermos deste pais, aonde não há facilidade da compra de alimentos industrializados, vc encontrará pessoas que ali vivem muito bem com o alimento que produzem e se curam com as plantas nativas da região. Portanto não há necessidade de grandes teorias ou estudos, basta por os pés no chão e resgatar aqueles valores culturais de nossa cozinha cabocla. Troque o caviar por ovas de peixe tirada do rio lá no Amazonas e veja se não é uma delicia, rica em nutrientes sadios. Agora é época de pequi, vá a Goiás Velho e coma arroz de bica, sem polimento, integral, cozido com pequi. Troque as nozes, avelãs e outras castanhas importadas pela Castanha do Pará, do Cajú e do Barú. Condimente a sua comida com semente de aroeira que é exportada e volta como pimenta vermelha seca a preço de dolar. Viva o seu país que sempre foi magro e elegante. Assista os filmes antigos e note como era a nossa população das grandes capitais brasileiras.
Rubens Queiroz de Almeida
01 Out 2013, 14:17
Caro Roderico, muito obrigado pelas indicações, os filmes parecem ser muito interessantes, certamente vou assistir.
Roderico
01 Out 2013, 11:51
Sim, é um tema espinhoso, mas que tem que ser mexido: a alimentação REALMENTE tem consequências sobre a saúde, e como o Rubens já tocou de leve, a medicina geralmente cuida da DOENÇA, não de nós, porque é mais lucrativo. Mas se eu fosse recomendar um vídeo/documentário sobre o assunto, eu colocaria esse: http://docverdade.blogspot.com.br/2011/12/troque-faca-pelo-garfo-forks-over.html que me pareceu bem fundamentado. Parabéns pela coragem! É tema espinhoso mesmo!
João Araujo
30 Set 2013, 18:01
Rubens, sou seu fã há anos e acompanho sempre o dicas-l, mas esta dica foi bola fora. Não é difícil ver charlatanismo num cara que escreve um livro sobre "energia taquionica". Eu só tinha visto isso no seriado Star Trek, é uma partícula teórica, mas o tal Cousens conseguiu prescrever um tratamento e escreveu um livro sobre os táquions! No caso do Cousens, a moeda só tem um lado. Fico preocupado em que pessoas possam acreditar neste tipo de charlatão, pondo em risco a própria vida e dando dinheiro pro sujeito. Não se pode pegar casos isolados, sem comprovação científica, e colocar como uma verdade. Ciência se faz com testes em duplo cego, com uma amostra significativa de pacientes, não 5 ou 6. teve alguém isento acompanhando este teste? Os casos são verdadeiros? Jim Jones "curava" até aleijados. Lembrando que o Cousens foi processado por ter provocado a morte de um paciente aplicando injeção de adrenalina bovina, porque isso iria "energizar" o corpo do paciente. E a doença do homem era simplesmente "fatiga". O cara provoca a morte de um paciente que tem "fatiga" e quer curar diabetes?
Rubens Queiroz de Almeida
30 Set 2013, 12:33
Olá Arnaldo

Primeiramente, obrigado por seu comentário, é bom tê-lo de volta e saber que continua acompanhando a Dicas-L. Realmente, parece que mexi em um vespeiro, mas o que motivou esta mensagem e eu ter gasto muitas horas transcrevendo e traduzindo este documentário é porque eu acho que uma mudança de hábitos alimentares pode ter resultados importantes na saúde. Tem um outro caso, não relacionado com o Dr. Gabriel Cousens, de um rapaz chamado Sean Stephenson (http://en.wikipedia.org/wiki/Sean_Stephenson) que nasceu com uma doença rarissima, que fazia com que seus ossos se quebrassem com muita facilidade. Ele conseguiu reverter a doença através de uma dieta parecida com a recomendada pelo Dr. Cousens e ele relata tudo isto em seu livro chamado "Get Off Your But How to End Self-Sabotage and Stand Up for Yourself", No youtube tem diversos videos dele contando sua história. O médico que lhe foi recomendado por Anthony Robbins, autor de diversos livros de PNL, se chama Robert Young. A propósito, o Dr, Robert Young também tem diversas páginas na web que se dedicam a chamá-lo de charlatão. Se é ou não, não sei, mas o depoimento do Sean contido no livro dele é impressionante. Imagine quebrar uma perna só de se mexer na cama e ter que ficar no chão o tempo inteiro de recuperação por não poder ser movido sob o risco de quebrar mais ossos. Este processo foi revertido com um tratamento semelhante ao prescrito pelo Dr. Cousens.

Mais uma vez, muito obrigado por seu comentário. Espero que não cancele seu cadastro :-)
Arnaldo Mandel
30 Set 2013, 11:45
Queiroz, você está misturando duas coisas:

1) Queixa quanto a atendimento médico indiferente e perfunctório (certo!)

2) Descrição de tratamento cujo único mérito é ser alternativo. Tirar conclusões sobre tratamento de doença crônica tratando 6 pessoas por 30 dias é piada de mau gosto, que ficaria bem na Veja, mas não num site de respeito como o dicas-l.

O Caminhos Alternativos é um programa irritante pela sua atitude completamente acrítica; as apresentadoras acham maravilhoso qualquer coisa que a produção coloque lá, descansam totalmente o cérebro nas conversas.

Rubens Queiroz de Almeida
30 Set 2013, 11:09
João, agradeço por seus comentários. Ao final do documentário, está um alerta que todo tipo de tratamento deve ter um acompanhamento médico e é recomendado que as pessoas não façam nada por conta própria. Eu tomei a iniciativa de traduzir este documentário por ter testemunhado o sofrimento de alguns parentes próximos, que tiveram membros amputados.

Independentemente de qualquer coisa, a mudança no estilo de vida e na alimentação, produz excelentes resultados. Pessoas de meu círculo de conhecidos conseguiram regular sua pressão sanguinea e mesmo controlar a diabetes adotando um programa de exercícios físicos e controle alimentar. Infelizmente os nossos médicos não possuem o minimo conhecimento de nutrição. As clinicas, mesmo particulares, são fábricas de atendimento. Recentemente estive em uma clinica em que o médico atendeu 40 pessoas em 3 horas e eu mesmo fui atendido em 3 minutos marcados no relógio.

Quanto ao charlatanismo de que acusam o Dr. Cousens, lembre-se de que toda moeda tem dois lados. É realmente muito difícil saber onde está a verdade. E uma terapia de tratamento que não envolve medicamentos não é exatamente do interesse de muita gente, certo?

Enfim, de tudo o que diz o documentário, se não se quiser acreditar em mais nada, fica a mensagem de que se tratarmos o nosso corpo com mais respeito, nossa saúde agradece.

Indo mais longe, embora o Warren Buffet não seja um exemplo de vida saudável com o seu consumo de coca-cola e hamburgueres, ele disse que nosso corpo é como se fosse um carro que recebemos e que temos que ficar com ele para sempre. O seu funcionamento vai depender da forma como o tratamos.

E como tudo na vida, a intenção da divulgação deste trabalho foi justamente incentivar a reflexão e ver que existem alternativas a uma vida de sofrimento intenso como o causado pela diabetes. É claro, desde que acompanhado por um médico, mas um médico que realmente tenha presente a visão humanista. Consultas de 3 minutos só fazem bem para a saúde da conta bancária do médico.
João Araujo
30 Set 2013, 10:15
Completando. Pesquisei mais e agora tenho certeza que o cara é charlatão. Escreveu o livro "Tachyon Energy: A New Paradigm in Holistic Healing". Ora, Taquions são partículas teóricas que ninguém sabe se existem mesmo, que teriam velocidade acima da velocidade da luz. Servem só para matemática. O sujeito deve ter visto isso num episódio de Star Trek. Bom para ficção, mas ele conseguiu escrever um livro sobre isso! propondo cura! Ele está citado na "Enciclopédia de Malucos Americanos", e teve cassado o registro médico em Nova Iorque.. Preciso dizer mais? http://americanloons.blogspot.fr/2013/06/588-gabriel-cousens.html
João Araujo
30 Set 2013, 09:54
Pode ser interessante, mas é controverso. Primeiro porque ele se baseia em muitos princípios da homeopatia, que de forma alguma é uma ciência. Olhando a wikipedia do sujeito, vemos coisas como "cura espiritual", "centro de rejuvenescimento" e coisas semelhantes. Típicas de charlatões. Base científica zero. Pior, no documentário mostram apenas os sucessos, sem mostrar as falhas: http://www.phoenixnewtimes.com/2008-04-10/news/arizona-s-homeopathic-board-is-the-second-chance-for-doctors-who-ve-lost-their-conventional-medical-licenses-in-other-states/3/
Ou seja, sem acompanhamento médico sério, a pessoa pode morrer, mesmo nessa clínica dele de "rejuvenescimento"... Sinceramente, acho ele mais um charlatão.
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script