você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Conhecendo o MD6SUM

Colaboração: Alessandro de Oliveira Faria

Data de Publicação: 12 de janeiro de 2011

Graças à uma conversa informal com o meu amigo Pepê (Pedro Paschoal Neto), iniciei um estudo sobre um substituto do MD5SUM (valeu Pedro.PAS). O MD6 É um agoritmo criptográfico de função hash desenvolvida pela MIT (Instituto Tecnológico de Massachusetts) e liderada pela equipe do professor Ronald Rivest em resposta ao convite do concurso SHA-3 anunciado no dia 2 de novembro de 2007. O vencedor do novo padrão será provavelmente anunciado em 2012. O MD6 utiliza uma estrutura de dados denominada Hash trees ou Merkle trees, para permitir a computação paralela na criação de varios hashes à partir da entrada de informações. Em contra-partida, em 1 de julho de 2009 o professor Rivest mencionou em público que o MD6 ainda não esta pronto para ser um forte candidato ao concurso. O principal fator é a velocidade e também a falta de conhecimento de ataque eficaz contra o algoritmo.

Logo: [...] a ausência de evidência de deficiências não corresponde a evidência de ausência de deficiências . E após esta colocação, parece que o MD6 não avançou para a segunda fase do concurso SHA-3;

Veja a seguir a diferença do hash:

  $ md6sum dados
  b5acb10458fcb441e0f8763da3771f81296b42efde649690c5d281c5e6af844a dados
  $ md5sum dados
  20f316b651930a5dc915ec4ae01ed68a  dados

Independente destes fatos, já estou utilizando a implementação do MD6 e disponibilizo a seguir as versões Linux, Mac e Windows do utilitário md6sum.

PS: Ressalto que acabo de testar o recurso de compilação cruzada para o MacOS. Sendo assim, o feedback sobre este binário é bem-vindo.

Informações para Download: http://cabelovivaolinux.wordpress.com/2011/01/09/md6sum-a-nova-geracao/

Alessandro de Oliveira Faria é sócio-proprietário da empresa NETi TECNOLOGIA fundada em Junho de 1996 (http://www.netitec.com.br), empresa especializada em desenvolvimento de software e soluções biométricas, Consultor Biométrico na tecnologia de reconhecimento facial, atuando na área de tecnologia desde 1986 assim proporcionando ao mercado soluções em software nas mais diversas linguagens e plataforma, levando o Linux a sério desde 1998 com desenvolvimento de soluções open-source, diversos documentos técnicos disponibilizado na internet, membro colaborador da comunidade Viva O Linux, mantenedor da biblioteca open-source de vídeo captura entre outros projetos e openSUSE Member.


Veja a relação completa dos artigos de Alessandro de Oliveira Faria

 

 

Opinião dos Leitores

Marcus Vinicius Ferreira
12 Jan 2011, 10:55
Usar md6sum é pouco prático. Um balanço melhor entre velocidade e tamanho do hash é usar SHA-1:

$ sha1sum /etc/hosts
587efb00317e65dba8fe74e05842802073364610 /etc/hosts


SHA-1 já está presente em Unix/Linux/MacOS e é o padrão de escolha para calcular hashes no git.

*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script