você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Como copiar DVDs no Ubuntu

Colaboração: George Anderson de Lima Guimarães

Data de Publicação: 06 de Novembro de 2005

Para aqueles que utilizam a nova sensação do momento em termos de distribuição Gnu/Linux e possuem gravadores de DVD, aqui vai uma pequena dica de como proceder para gravar DVDs (sem conteúdo protegido) utilizando o que vem disponível nesse incrível sistema - Ubuntu Hoary 5.04.

O processo de gravação de CDs e DVDs é muito simplificado pela interface Gnome padrão do Ubuntu, possibilitando que o usuário execute todo o processo de cópia e gravação sem digitar uma única linha de código e ainda, sem ao menos ter que abrir ou instalar qualquer programa.

Vamos aos passos:

  1. Passo 1: Gerar uma imagem apartir do DVD.

    Ao contrário do que algumas ferramentas fazem copiando o conteúdo de um disco para o outro "on the fly" (quando o usuário possue um leitor e um gravador de DVD), é preferível gerar uma imagem do DVD a ser copiado no disco antes de "queima-la" na mídia virgem. Esse processo é mais seguro e também mais rápido se você precisar efetuar mais de uma cópia do mesmo DVD.

    Primeiro abra o navegador de arquivos padrão do Ubuntu (Menu Locais -> Computador) e monte o DVD a ser copiado, se já não estiver, dando um duplo-clique no seu drive gravador de DVD. Uma vez montado, selecione todo o conteúdo do mesmo e copie com um ctrl+c. Agora basta abrir o gravador embutido no Nautilus (menu principal Ir -> Criador de CD/DVD) e despejar o conteúdo com um ctrl+v.

    O processo é instantâneo pois os arquivos não são realmente copiados, apenas links para a localização deles são criados para que o gravador saiba de onde pegar os arquivos.

    O próximo passo é clicar no botão que aparece na barra de ferramentas com o rótulo "Gravar em CD/DVD". Então uma caixa de diálog se abrirá requisitando algumas informações. Aqui você selecionar a opção "Gravar disco em" com Imagem ISO e em "Nome do disco" informa um nome. Pressione gravar e aponte o lugar aonde desejar salvar a ISO. Lembre-se que o tamanho desse arquivo reflete exatamente a soma total de todos os arquivos selecionados, portanto certifique-se que tem espaço em disco suficiente. Aguarde o processo finalizar.

  2. Passo 2: Queimar a imagem na mídia virgem.

    Finalizado o processo de criação da imagem ISO do DVD, fica fácil. Clique no botão direito do mouse em cima do arquivo e selecione no menu a opção "Gravar em CD/DVD", aquela mesma caixa de diálogo se abre pedindo para informar aonde deseja gravar, nome do disco etc. Selecione seu drive gravador de DVD em "Gravar disco em" (normalmente vem selecionado por padrão) e ajuste demais informações a gosto. Pressione gravar e o disco estará queimando em instantes.

    Fácil não? Esse processo pode ser utilizado com qualquer tipo de conteúdo de DVD ou CD, contanto que não tenha conteúdo protegido (criptografado e com restrições de cópia).

    Uma útima dica: fiz um backup de um filme muito bom que tenho, executei o primeiro passo deste tutorial e ao tentar processar o segundo deparei-me com uma mensagem pedindo que eu trocasse a mídia por uma virgem. Então verifiquei que o tamanho final da imagem estava um pouquinho maior do que o tamanho máximo permitido para a mídia (um DVD+R que suporta até 4.7Gb). A saída então foi utilizar a linha de comando para customizar o comando emitido pelo gravador imbutido no Nautilus, que por trás faz uso do conhecido growisofs para gravar DVDs. Muito simples, pedi para que ele fizesse um overburn, ou seja, grave até um pouco além do permitido por minha conta e risco.

    Comando:

      growisofs -dvd-compat -overburn -Z /dev/dvd1=/tmp/MINHA_ISO.iso
    

    Onde as opções: dvd-compat diz para "fechar" o DVD para futuras gravações; overburn não precisa comentar; Z para informar o dispositivo seguido do caminho do arquivo ISO.

    Espero que de alguma forma este guia seja útil para quem precisa gravar cópias de CDs e/ou DVDs sem precisar fazer qualquer configuração ou instalação de programas adicionais, e que nem por isso precise abrir mão da praticidade e facilidade do que já vem disponível no Ubuntu.


 

 

Veja a relação completa dos artigos de George Anderson de Lima Guimarães

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script