você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Clientes torrent e roteadores domésticos

Colaboração: Bruno Buys

Data de Publicação: 09 de janeiro de 2012

Essa dica ajuda a minimizar e/ou resolver problemas de conexão à Internet quando do uso de programas para download de torrents em conjunto com roteadores domésticos.

Clientes torrent (vuze, azureus, transmission, ktorrent...) são usuários exigentes de banda. A tecnologia bittorrent é capaz de baixar arquivos com rapidez e confiabilidade, mas para isso funciona ocupando muito da sua banda de Internet.

Por ser uma tecnologia confiável, o torrent foi adotado como alternativa preferencial no download de imagens de instalação de sistemas, as famosas imagens .iso. A título de exemplo, veja aqui, o diretório online onde o Projeto Debian distribui os seeds.torrent. Sobre alternativas de download de imagens, veja o que o Debian tem a dizer aqui e aqui).

Por isso tudo é interessante termos uma instalação massa de torrent funcionando bem e sem devorar a banda disponível, liberando banda para todos os outros usos.

Um programa torrent, quando começa a baixar um arquivo, busca na Internet quais são os outros "pares" (os colegas de download, por assim dizer) que também têm o mesmo arquivo. Ele então começa a contatá-los, informando que está disponível para troca, o quanto já baixou do arquivo e quais pedaços ele ainda precisa baixar. Sim, pedaços, porque no torrent não é necessário você baixar o arquivo inteiro para depois compartilhá-lo. Cada arquivo é mapeado em diversos fragmentos, e estes sim, são trocados pela rede. Quando você consegue todos os fragmentos, seu arquivo está completo. A tecnologia torrent já faz isso por padrão, sem necessidade de nenhuma configuração.

A velocidade de um download no torrent é, então, função da quantidade de parceiros disponíveis para trocar fragmentos com você, da banda de cada um - e da sua - e da "proximidade" que eles estão de você (em termos de rede, ou seja, quantos "nós" existem entre você e cada um deles).

Dito isso, imagine agora a massa de trabalho que um programa de torrent impõe a um roteador doméstico (por "doméstico" entenda-se "meia boca"). É de lascar. O torrent está o tempo todo: 1. baixando fragmentos, 2. contatando novos pares, 3. medindo a velocidade entre pares, 4. tentando otimizar a coisa toda, descartando pares ruins, lentos ou muito distantes em troca de outros próximos e rápidos. Para isso, o torrent abre uma enormidade de conexões de rede, cada uma com sua velocidade, down e up, etc. Isso tudo toma memória e processamento do roteador, que como já observei, é "doméstico".

O que podemos fazer para minorar o problema:

  • Restringir a velocidade de download e upload

    Ao configurar o seu programa de torrent para uso da sua banda, considere que se você deixá-lo sem nenhum limite, ele vai provavelmente ocupar toda a sua banda. Os outros usos, como navegação, VoIP, youtube, ficarão seriamente dificultados, senão indisponíveis.

    Isso de restringir velocidade passa por entender as unidades de velocidade, certo? Provedores de Internet constumam falar em megabits, enquanto para nós usuários, megabytes e kilobytes fazem mais sentido, porque é o que vemos quando fazemos downloads. Por exemplo, um banda de 1 megabit por segundo (em palavras de vendedores) equivale a 125 kbits/s (ali na janelinha do download). Uma banda de 10 megabits/s equivale a 1.25 megabyte/s. Isso porque um byte tem 8 bits. É só fazer a conta.

    Com isso em mente, vá lá no seu cliente torrent e acerte as velocidades para não ocuparem toda a banda disponível. Um exemplo: se você tem 1 megabit/s de banda, ou seja, 125kbits/s, deixe metade para o torrent, uns 65kbits/s de velocidade. Se você, igual a mim, usa um telefone VoIP, a banda restante permite que ele funcione durante os downloads.

  • Restringir o número de pares para cada download

    Edite as configurações do seu cliente torrent e procure ver qual o número de conexões de pares para cada download que otimiza o uso de sua conexão. Em minha combinação específica de equipamentos (roteador Linksys WRTP54g-Na, dois notebooks, um desktop e dois celulares) cheguei ao número de 10 ou 15 pares para cada download. Mas isso depende de quantos downloads você faz ao mesmo tempo, quantos computadores da rede estão usando torrent, etc. Não vou sugerir um número aqui, apenas que você faça testes com números como 5, 10, 15 ou 20. O transmission, cliente que uso, se não me engano, usa um default de 60 pares para cada download, o que me parece ser a causa da degradação do desempenho do roteador.

    À medida que for testando, veja se a combinação entre número de pares e velocidade permite melhorar o desempenho do torrent. Porém, se você não estiver usando a sua rede simultaneamente (para outros fins), não há problema nenhum em deixar o torrent usar a banda toda. Eu costumo deixar o computador ligado à noite ou quando saio de casa, para fazer downloads demorados. Nesse caso, deixo ele tomar a banda inteira (removo limitações de velocidade), mas mantenho as restrições de pares, que são mais agressivas em degradar o desempenho do roteador.

História da filosofia do software livre e a explosão do Linux

Por Fátima Conti

História da filosofia do software livre e a explosão do Linux, em 9 filmes.

Saiba mais



Veja a relação completa dos artigos de Bruno Buys

 

 

Opinião dos Leitores

Vitor
13 Jan 2012, 10:12
Que eu saiba o problema de se usar torrent não é o roteador doméstico, e sim as operados que limitam o número de conexões simultâneas para cada cliente.
Rodrigo
09 Jan 2012, 16:50
Gostei do artigo. Sempre deixei muitos pares na configuração, mas na prática notamos que apenas algum ficam ativos no download e upload. Muitas conexões ficam abertas inutilmente, consumindo recursos da rede como um todo.
Bruno
09 Jan 2012, 13:49
Imagens .iso do Debian? Sei...
Rafael Santini
09 Jan 2012, 08:55
1 Megabit(Mb) é equivalente a 128 Kilobytes (KB).
CaRPA
09 Jan 2012, 06:58
Artigo interessante.
Sabem de algum macete eficiente pra dropar pacotes torrent via proxy ou squid (L7)?
Obrigado
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script