você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

CGU e UNODC lançam Biblioteca Virtual sobre Corrupção usando o software DSpace

Colaboração: Frederico Palma

Data de Publicação: 12 de Maio de 2007

A Controladoria-Geral da União, em parceria com o Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), lança na Internet a Biblioteca Virtual sobre Corrupção (http://bvc.cgu.gov.br), que reúne documentos, artigos, teses, notícias, eventos, apresentações e outros materiais relacionados ao tema. O enfoque é o da prevenção como estratégia de combate à corrupção.

O objetivo da CGU e do UNODC, além de promover a pesquisa e a divulgação de informações sobre corrupção e assuntos afins, é estimular o controle social e o exercício da cidadania por meio da difusão do conhecimento. O acesso à Biblioteca Virtual sobre Corrupção (BVC) é livre e gratuito. A consulta pode ser feita por coleção, autor, título, assunto ou data.

O acervo da BVC é atualizado diariamente. Todo o conteúdo é de domínio público ou obteve prévia autorização dos proprietários dos direitos autorais. O uso das informações da BVC é livre, mas não é permitido, sob nenhuma hipótese, o uso das publicações disponíveis na biblioteca para fins comerciais, de forma direta ou indireta, ou ainda para quaisquer finalidades que possam violar os direitos autorais aplicáveis.

A BVC apóia o "Manifesto Brasileiro de Apoio ao Acesso Livre à Informação Científica", promovido pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia, visando promover a constituição de uma nova ética no acesso à produção do conhecimento eletrônico.

Além dos conteúdos já publicados, a BVC aceita contribuições de pesquisadores e interessados no assunto. Para submeter artigos, pesquisas, relatórios, monografias, dissertações, teses ou outros materiais à análise do conselho editorial da BVC, basta encaminhar o documento para o endereço eletrônico <bvc (a) cgu gov br> . Caso o documento não seja de domínio público, é necessário o envio do Termo de Autorização (preenchido e assinado), que está disponível na página da BVC, para: Biblioteca Virtual sobre Corrupção, Controladoria-Geral da União, SAS Quadra 01, Bloco A, Ed. Darcy Ribeiro, sala 1.004, Brasília/DF, CEP 70.070-905; ou para o fax (61) 3412-7265.

Conheça as áreas de interesse da BVC:

  • Abuso de poder
  • Accountability
  • Chantagem
  • Conflito de Interesse
  • Contrabando
  • Controle Social
  • Correição
  • Corrupção
  • Desvio de recursos públicos
  • Direito Administrativo Disciplinar
  • Enriquecimento ilícito
  • Ética
  • Extorsão
  • Favoritismo
  • Fortalecimento da Gestão
  • Fraude
  • Gestão de recursos públicos
  • Governança
  • Improbidade administrativa
  • Integridade
  • Jeitinho
  • Lavagem de dinheiro
  • Lei de Gerson
  • Nepotismo
  • Ouvidoria
  • Pirataria
  • Suborno
  • Técnicas de auditoria
  • Tráfico de influência
  • Transparência pública
  • Troca de favores

O DSpace é um repositório digital desenvolvido pelas bibliotecas do MIT (Massachusetts Institute of Technology) que tem como objetivo guardar, preservar, gerir e disseminar o produto intelectual de organizacoes de pesquisa de dados. Ele é o resultado de um esforço conjunto de investigação e desenvolvimento do MIT e da Hewlett-Packard (HP).

O DSpace é disponibilizado livremente às instituições de pesquisa, sob a forma de um produto open source, que pode ser livremente adaptado e expandido funcionalmente, nos termos da BSD Open Source License.

Esta plataforma de software open source possibilita às instituições:

  • Capturar e descrever documentos digitais de acordo com um workflow adaptável aos processos específicos de uma comunidade,
  • Distribuir os documentos digitais da instituição na Web, possibilitando a pesquisa e obtenção de cópias aos utilizadores,
  • Preservar os documentos digitais a longo prazo.

O DSpace aceita todas as formas de materiais digitais, incluindo arquivos de texto, imagem, vídeo e áudio, o que possibilita manter os mais variados tipos de conteúdos, tais como, livros, artigos, relatórios técnicos, working papers, artigos de conferências, e-teses, conjuntos de dados (estatísticos, geoespaciais, etc.), programas de computador, modelos e simulações visuais, etc.

Como forma de se adaptar às necessidades específicas de cada instituição e dos seus departamentos, as possibilidades de "customização" do DSpace incluem, não só, a definição de workflows "à medida", mas também, a especificação de regras de utilização e formatos digitais suportados.

O DSpace permite a aplicação de variadas técnicas de "disaster recovery" com o objetivo de garantir a segurança dos documentos digitais.

Os administradores de cada comunidade têm a possibilidade de limitar o acesso aos conteúdos, quer ao nível do item submetido, quer ao nível da coleção.

Para a pesquisa e recuperação dos itens, o processo de submissão de documentos ao DSpace permite a sua descrição usando uma versão qualificada do vocabulário de metadados Dublin Core (http://dublincore.org).

O DSpace está escrito em Java (http://java.sun.com) e é suportado por um conjunto de ferramentas open source, tais como, o PostgreSQL (http://www.postgresql.org), o Tomcat (http://tomcat.apache.org) e o Lucene (http://lucene.apache.org).



Veja a relação completa dos artigos de Frederico Palma

 

 

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script