você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Buscando Segurança Online - Gerenciando "Trolls" em um fórum feminista

Colaboração: Sulamita Garcia

Data de Publicação: 22 de Junho de 2006

Um fenômeno comum em grupos de discussão online é o indivíduo que provoca outros membros do grupo, frequentemente resultando em carregá-los em uma discussão infrutífera e desviando a atenção dos propósitos estabelecidos pelo grupo. Este estudo documenta um caso no qual os membros de uma comunidade online vulnerável - um fórum feminista de discussão online - foi alvo de um "troll" tentando perturbar o espaço de discussão do grupo. Nós analisamos as estratégias que fazem o troll bem sucedido e o grupo alvo ineficiente em responder ao seu ataque, no sentido de entender como este comportamento pode ser minimizado e controlado em geral. A análise sugere que fóruns feministas e outros que não são usuais são especialmente vulneráveis, já que eles precisam balancear ideais de inclusão e a necessidade de proteção e segurança, e esta tensão pode ser explorada por elementos perturbadores para criar conflitos dentro do grupo.

Este artigo é um estudo feito por uma professora da Universidade de Indiana, com ajuda de três estudantes. Pode ser encontrado aqui: http://rkcsi.indiana.edu/archive/CSI/WP/WP02-03B.html, e tomando como base o caso de um fórum feminista que foi alvo de um troll, analisa toda esta questão. Ela "sugere várias ações pró ativas que podem prevenir um grupo de ser atacado... A primeira é educar os usuários a respeito de trolls. Trolls particularmente caçam usuários inexperientes, incluindo populações que são vulneráveis por outras razões. Administradores podem alertar usuários sobre os padrões que trolls seguem... Porque o dano é emocional e não físico, nós podemos imaginar que alertar sobre eles pode ser similar a alertar sobre trotes telefônicos ou propaganda enganosa, onde conscientizar sobre o modo de operação é frequentemente suficiente para prevenir o efeito surpresa".

Eu gostaria de recrutar voluntários para me ajudarem a traduzir este artigo. Acho que todos temos consciência dos desgastes causados aos membros do grupo, talvez nem todos tenham consciência da freqüência que somos alvos. Mas este artigo é fantástico, tanto para ajudar nosso grupo quanto outros que sofrem do mesmo problema. É um artigo grande, de texto mesmo tem 20 páginas, mas se fizermos uma força tarefa, acho que conseguimos isto em uma semana. Quem se habilita a pegar pelo menos uma página? Eu tenho certeza que depois que começarem a ler, não vão conseguir largar. Acho que precisamos ter mais consciência do jeito que pessoas, que querem perturbar e atrapalhar grupos que os incomodam, atuam. E podemos ajudar outros grupos a se prevenirem também.

Quem puder e quiser ajudar, por favor, entre em contato pelo mail sulamita at linuxchix.org.br

Alguns trechos do texto:

"Trollar se diferencia de criar flames porque o objetivo de uma flame é incitar todo e qualquer leitor, enquanto o objetivo de um troll é atingir em particular usuários ingênuos e vulneráveis. Pegar usuários inexperientes ou newbies é um objetivo comumente estabelecido por trolls."
"Andréw(1996) distingue "trolls de carreira" - indivíduos que deliberadamente querem perturbar um grupo ou criar problemas para um grupo - de outros motivados pelo simples desejo de conseguir chamar atenção."

"Segundo Andréw(1996), podemos identificar três critérios que definem trolls:

  1. mensagens de um remetente que parece externamente sincero,
  2. mensagens elaboradas para atrair respostas previsíveis ou flames,
  3. mensagens que desperdiçam o tempo do grupo provocando discussões inúteis."
"Esta é uma evidência considerável que Kent era um troll - isto é, alguém que intencionalmente representa como se estivesse interessado no debate a respeito do feminismo, mas cujo motivo verdadeiro é provocar e perturbar."
"Na prática, nenhuma das sugestões foram seguidas: os participantes se envolveram com Kent tentando dialogar com ele, e, quando falharam, insultando ele e aumentando o conflito, desta forma caindo na armadilha que o troll tinha preparado para eles. Ao mesmo tempo, o conflito levou membros do grupo a negociar explicitamente o que era um debate apropriado para o fórum, reforçando a identidade do grupo e levando a limites mais claros para comportamentos provocativos."
"Grice(1991[1968]) observa que comunicações significativas assumem a cooperação mutua, levando os comunicantes a assumirem que os outros estão geralmente tentando ser verdadeiros, claros, consistentes,etc., mesmo que o comportamento sugira outra coisa."
"A crença na universalidade do contrato social pode cegar parcialmente aqueles que não entendem as reais motivações de um troll: o desejo de atrair atenção, incluindo atenção negativa; e o desejo de exercitar controle e se sentir superior manipulando outros a caírem em uma armadilha preparada pelo troll."
  °v°  Sulamita Garcia <sulamita at linuxchix.org.br>
  /(_)\  LinuxChix Brasil
  ^ ^  http://www.linuxchix.org.br/
  http://sulamita.net/

Programação Shell, por Júlio Neves

Fonte: http://www.temporeal.com.br/produtos.php?id=170321&rnd=1564

O livro de programação shell de Júlio Neves, chega à sua sexta edição, comprovando a sua qualidade e popularidade.

O livro é a cara do Júlio, de leitura fácil, agradável, e cheio de bom humor. Com diversos apêndices incorporados - como awk, expressões regulares, CGIs e Dialog - o livro é uma referência sobre todo o ambiente Shell, com dicas e aplicações para o dia-a-dia de analistas, programadores e operadores que utilizam esses sistemas operacionais.

O Júlio Neves publicou na Dicas-L, uma semana inteira sobre programação shell:

Saiba mais sobre o livro



 

 

Veja a relação completa dos artigos de Sulamita Garcia

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script