você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens Workshop Gratuito: Os Segredos do Shell, com o Prof. Julio Neves

Aliases Úteis

Colaboração: Rubens Queiroz de Almeida

Data de Publicação: 08 de Dezembro de 1999

Sistemas Unix nos permitem a criação de atalhos que podem simplificar consideravelmente o trabalho tanto de administradores de sistemas como usuários normais. Estes atalhos para comandos são conhecidos no mundo Linux como aliases.

Dentre os aliases normalmente definidos como padrão para o usuário root, em sistemas Conectiva Linux, temos o alias "cds":

alias cds='cd /etc/rc.d/init.d && ls'

Parece óbvio, mas uma das tarefas mais frequentemente executadas por administradores de sistemas é justamente a reinicialização de serviços do sistema. O diretório /etc/rc.d/init.d contém vários shell scripts que realizam exatamente isto, a parada, ativação e reinicialização de serviços. O aliase cds realiza uma troca de diretórios para /etc/rc.d/init.d e uma vez lá, lista seu conteúdo. Executemos o comando cds:

# cds
arpwatch  functions  keytable   netfs    postgresql  rwhod     sound   ypbind
atd       gpm        killall    network  random      sendmail  sshd
autofs    halt       linuxconf  nfs      routed      single    syslog
crond     httpd      lpd        nscd     rstatd      smb       xfs
dhcpd     inet       named      portmap  rusersd     snmpd     xntpd

Desta listagem podemos ver os serviços disponíveis nesta máquina. Todos estes shell scripts aceitam como parâmetro os valores "stop", "start" e "restart".

Façamos um teste com o serviço smb, iniciais de Server Message Block, ou Samba, como é mais conhecido:

# ./smb start
Inicializando os serviços SMB:                             [  OK  ]
Inicializando os serviços NMB:                             [  OK  ]
[root@localhost init.d]# ./smb restart
Parando os serviços SMB:                                   [  OK  ]
Parando os serviços NMB:                                   [  OK  ]
Inicializando os serviços SMB:                             [  OK  ]
Inicializando os serviços NMB:                             [  OK  ]
[root@localhost init.d]# ./smb stop
Parando os serviços SMB:                                   [  OK  ]
Parando os serviços NMB:                                   [  OK  ]

Ao contrário de sistemas Windows, onde o sistema sempre tem que ser rebootado quando modificado, em sistemas Linux isto quase nunca ocorre. Sempre que um novo serviço é adicionado ou modificado, nada mais é necessário além da reinicialização do serviço (restart). Raramente, ou mesmo nunca, um reboot é necessário.



Veja a relação completa dos artigos de Rubens Queiroz de Almeida